Mulheres do futebol, as mais nfluentes

Mia Hamm

Indiscutivelmente uma das mulheres do futebol feminino mais famosa e reconhecível de todos os tempos, Mia Hamm era um nome familiar até mesmo para quem não era fã devido ao seu sucesso com a seleção feminina dos EUA nos anos 90 até o início dos anos 2000.

Ícone do futebol feminino, Hamm detinha o recorde de mais gols marcados pela seleção, por uma mulher ou por um homem, até 2013 e permanece em terceiro lugar, atrás da ex-companheira de equipe Abby Wambach e Christine Sinclair.

Ela é frequentemente citada como uma grande influência e inspiração para jogadores profissionais e amadores, inspirando jovens a abraçar o esporte, perpetuando a ideia de que a representação, em todas as indústrias, é vital.

Marta

Quando você está citando nomes como Pelé, Ronaldinho, Cristiano Ronaldo e Lionel Messi, Marta merece uma menção no mesmo fôlego, ela é uma da melhores mulheres do futebol.

Ela marcou mais gols na Copa do Mundo do que qualquer homem ou mulher que já disputou o campeonato e foi batizada de "Pelé de saia" pelo próprio Pelé.

Ada Hegerberg

Ela foi a primeira a receber a Bola de Ouro Feminina em 2018 por suas conquistas com o Lyon, que incluíram a conquista da tríplice coroa.

Ela é a vencedora de quatro títulos da Liga dos Campeões Feminina, cinco troféus da Divisão 1 Feminina e três prêmios Coupe de France, ao mesmo tempo em que permanece extremamente vocal sobre a luta pela igualdade no futebol feminino.

Ela optou por não representar a Noruega na Copa do Mundo de 2019, pois queria se posicionar contra o manejo do futebol feminino por seu país.

Alex Morgan

Alex Morgan parece desafiar as regras do futebol. Ela é um dos rostos maia, se não o mais, reconhecível no futebol hoje e uma das melhores mulheres do futebol.

Ela marcou cinco gols contra a Tailândia no jogo de abertura da Copa do Mundo de 2019 e foi premiada com a Chuteira de Prata do torneio.

Ela e Rapinoe foram as duas primeiras jogadoras nos Estados Unidos a se inscrever na iniciativa Common Goal de Juan Mata, e é uma grande defensora da igualdade salarial entre as seleções masculina e feminina.

Jacqui Oatley

Jacqui Oatley se tornou a primeira comentarista feminina do Match of the Day em 2007 e, desde então, tornou-se uma das presenças femininas mais proeminentes e regulares no esporte.

Com um currículo que inclui a cobertura do Euro 2016 e da Copa do Mundo de 2018 com a ITV Sport e a Copa do Mundo Feminina de 2015 e 2019 pela BBC.

Desde então, sua cobertura se expandiu para além do futebol e para sinuca, Moto GP, golfe, tênis e liga de rugby, e recebeu um MBE em 2016 para reconhecer seu papel na luta pela elevação das mulheres no futebol.

Sandrine Dusang

A ex-internacional francesa e do Lyon, Sandrine Dusang, atualmente trabalha como jornalista para o Foot d'Elles, um site focado no futebol feminino.

Ela venceu a UCL com o Lyon e fez 47 jogos pelo Les Bleues, e agora continua a participar de várias iniciativas na luta pela igualdade de gênero.

Ela participa da Equal Paying Field, organização que "promove o futebol feminino e defende as condições das mulheres no esporte, nos negócios e na sociedade".

Sam Kerr

A nova contratação do Chelsea, Sam Kerr, é a atacante talismã do time Matildas, marcando quatro gols contra a Jamaica na Copa do Mundo de 2019 e se tornando o primeiro australiano a marcar um hat-trick no mesmo torneio.

Eugenie Le Sommer

Eugenie Le Sommer também está na lista das melhores mulheres do futebol. Ela merece tantos aplausos quanto o parceiro de ataque Hegerberg pelo sucesso do Lyon, seu hat-trick contra o Toulouse em fevereiro de 2018 elevou sua contagem para 226 e a tornou a maior artilheira de todos os tempos do Lyon.

Ela foi vice-capitã da seleção francesa nas quartas de final da Copa do Mundo de 2019, mas acabou perdendo para o USWNT, marcando duas vezes no torneio.

Veja mais no vídeo abaixo, mulheres influentes no futebol.