Maiores salários do futebol feminino

O futebol feminino vem ganhando força nos últimos anos; de fato, na Copa do Mundo Feminina de 2019, havia mais de 1,2 bilhão de espectadores.

O anterior significou um recorde, pois superou em mais de 30% o número de espectadores da Copa do Mundo anterior, em 2015, onde foram quase 750 milhões.

Este é um pequeno exemplo de como o futebol feminino se tornou muito popular em tão pouco tempo. No entanto, algo que a liga feminina ainda não pode se gabar é receber os mesmos salários que a liga masculina.

Basta dizer que a mulher com o maior salário é 275 vezes menor que o salário de Lionel Messi, o jogador mais bem pago da categoria masculina.

Veja a seguir, os 3 Maiores salários do futebol feminino.

Alex Morgan

Alex Morgan tornou-se a partir de 2020 a jogadora com um dos maiores salários do futebol feminino do mundo.

A bicampeã mundial com os Estados Unidos passou um ano fora dos gramados devido à primeira gravidez; no entanto, ela voltou ao campo e logo depois assinou com o Tottenham Hotspur da FA Women’s Super League.

Morgan fechou um sonho de 2019, vencendo a Copa do Mundo de Futebol Feminino em 2019 e a Chuteira de Prata.

Da mesma forma, foi colocado na primeira posição como o mais bem pago, fechando um valor próximo de 410.000 euros por ano.

Este valor foi comparado com o que ganha Lionel Messi, o jogador masculino com maior salário (cerca de 120 milhões de euros brutos).

Os números da liga masculina fazem com que a renda do jogador de futebol pareça ridícula, ganhando 274,5 vezes menos que a estrela argentina.

A jogadora americana, tem uma grande história por trás dos patrocínios. Ela tem contratos com marcas conhecidas, como Nike, Coca Cola, McDonalds e Panasonic, o que a impulsiona a ser a jogadora de futebol com maior renda.

Megan Rapinoe, a atual Bola de Ouro não fica muito atrás

Sem dúvida, Megan Rapinoe ganhou o rótulo de “ídolo” no futebol feminino. A atual vencedora da Bola de Ouro deixou claro que é uma das melhores jogadoras do mundo.

Tornou-se um ícone de força e luta para a sociedade. Rapinoe faz parte de inúmeras organizações de luta pela igualdade de gênero e respeito à comunidade gay.

Rapinoe joga pelo Reign FC, time da Liga Nacional de Futebol Feminino dos Estados Unidos, desde 2013, além de participar regularmente de sua seleção nacional.

A habilidosa defensora americana conseguiu se posicionar como a jogadora com o segundo maior salário anual do mundo, ganhando 402.000 euros por ano.

Hegerberg fecha o pódio

Ada Hegerberg, primeira vencedora da Bola de Ouro feminina da história.

A terceira posição dos maiores salários do futebol feminino é ocupada pela norueguesa Ada Hagerberg com um valor de 400.000 euros por ano.

A jovem de 25 anos tem sido uma estrela desde o momento de sua estreia, Com apenas 15 anos, ela mostrou grandes flashes de qualidade que a levaram ao topo do futebol feminino.

Infelizmente, após sete anos de participação com a seleção norueguesa, ele anunciou sua aposentadoria da seleção em 2017. Porque teve uma forte discussão com a Federação em busca de igualdade de tratamento entre homens e mulheres.

Em 2018, a recompensa veio para a jovem de 23 anos, na época, quando depois de um ano extraordinário de futebol, ela conseguiu conquistar tudo com seu clube, o Olympique de Lyon.

Não só levantou o campeonato francês e levou o Lyon a conquistar sua terceira Liga dos Campeões consecutiva, mas sua enorme qualidade foi suficiente para torná-la a primeira vencedora da história da cobiçada Bola de Ouro , prêmio que a consagrou como um dos maiores jogadores que foram vistos.

Saiba mais no vídeos abaixo, sobre os maiores salários do futebol feminino.

pt Português
X